Vacinação em Alagoinhas está temporariamente suspensa até a chegada de novas doses


A Prefeitura, através da Secretaria de Saúde (SESAU), informa que a imunização contra a Influenza, iniciada na última terça-feira (24), em Alagoinhas, está temporariamente suspensa devido à falta de vacinas.

Com a alta demanda, o 1º lote, encaminhado via Governo Federal e repassado aos municípios pelos estados, já foi esgotado. Alagoinhas recebeu cerca de 9 mil doses, esta semana – um número ainda muito inferior à meta estipulada para o município, que é de imunizar mais de 18 mil pessoas do grupo prioritário, nesta primeira fase, e 41 mil pessoas até o fim da campanha. Com pouco mais de 21% do número de doses entregues à cidade, a Secretaria Municipal de Saúde pede à população que não se desloque às unidades, neste momento, porque não há vacinas nos pontos volantes ou nos postos. Os profissionais da área reforçam, entretanto, que novos lotes de vacina serão entregues já nos próximos dias.

A situação não é isolada. Municípios como Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador, Lauro de Freitas e Luís Eduardo Magalhães anunciaram, também esta semana, a suspensão temporária da campanha de vacinação em decorrência da falta de vacinas. Em todo o Brasil, a distribuição está sendo fracionada e a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia, através do Núcleo Regional de Saúde, comunicou que a reposição dos imunobiológicos será feita já na próxima semana.

Assim que receber o novo lote, a Secretaria Municipal de Saúde (SESAU) reabre os pontos de vacinação, em Alagoinhas, com a divulgação de orientações para o público-alvo (idosos acima de 60 anos e profissionais de saúde).

Na manhã desta quinta-feira (26), idosos acima de 60 anos foram imunizados no ponto volante estruturado com apoio do Exército, no estacionamento da Prefeitura. Neste momento, a vacinação está suspensa e a imunização voltará a ser realizada com a chegada de novas doses. (Foto: Roberto Fonseca)

A Secretaria de Saúde estuda também estratégias para evitar aglomerações no momento da vacinação. Medidas preventivas, assim como orientações à população e distanciamento de 1,5 metros entre pacientes, nos pontos de imunização, já vinham sendo adotadas pelas equipes. A previsão é de que seja disponibilizado ainda o atendimento “Drive Thru”, no interior dos veículos, para que os idosos não precisem se deslocar dentro das unidades ou pontos de vacinação, e aqueles que não podem comparecer às unidades por restrições de saúde ou mobilidade terão a possibilidade de agendamento para vacinação em domicílio, através de contato que será divulgado nos canais oficiais da Prefeitura.

Em abril, a vacinação deve ser aberta para novos grupos, com a imunização de crianças (de 6 meses a menores de 6 anos), gestantes, puérperas (mulheres que ganharam bebê nos últimos 45 dias), jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, professores e portadores de doenças crônicas não-transmissíveis ou condições clínicas especiais, além dos idosos e profissionais de saúde, aos quais se destina prioritariamente a 1ª fase de imunização. A campanha segue até o dia 23 de maio.

Foto: Roberto Fonseca

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *