”O time do Bahia é antiético e não respeita os seus adversários do interior” afirma os torcedores do Atlético de Alagoinhas Jovem Coral.


EC Bahia, um clube lastrado na antiética esportiva ao longo da sua história!

Vencer a qualquer custo, passar por cima dos adversários do interior, tendo como base sua influência política e poder patrimonial, esse sempre foi o lema do Bahia por toda sua história, como bem asseverou o ex dirigente do clube Osório.

Se a agremiação não teve competência suficiente para está numa situação confortável no campeonato baiano, não se pode faltar com a ética e o respeito aos seus adversários do interior e consequentemente penaliza-los pela vossa incompetência. A FBF como sempre se matem omissa e privilegia a agremiação da capital, como por exemplo proibir o Jequié de comercializar ingressos mais caros para torcida visitante (o próprio Bahia).

O que pode ser mais desleal, desonesto e antijogo do que convidar o Jacuipense, adversário que pode eliminar o 4º colocado Atlético e abrir caminho para o Bahia, pra treinar no Fazendão? O futebol moderno não comporta mais esse tipo de comportamento, essas equipes do interior “fazem das tripas corações” para angariar recursos e conseguirem atuar no campeonato.

Nessa situação de abraçar o clube que pode tirar seu adversário (Atlético) do caminho e assumir sua colocação de quarto lugar, o que impede do Bahia oferecer aporte financeiro (uma generosa mala branca) aos jogadores do Jacuipense? Não seria mesmo suspeito tal convite?

Portanto EC Bahia, jogue bola, desempenhe um bom futebol e não utilize de meios sujos e escusos para compensar sua incompetência futebolística! Não estrague o espetáculo futebol que deveras ser limpo, ético e alvitre aos nossos olhos! Esperamos uma atuação ética, profissional e imparcial do trio de arbitragem desse jogo e os olhos do mundo estarão atentos a esses desdobramentos!

Estamos de olho!

Por: Associação dos torcedores do Atlético de Alagoinhas Jovem Coral – UNIR PARA SERVIR.