Coronavírus: Mais de 300 prefeitos conversam online com governador, por intermédio da UPB


Transmissão ao vivo aconteceu nesta quarta-feira (18)

Aconteceu nesta quarta-feira, dia 18, uma transmissão ao vivo feita pelo Governo do Estado, com apoio da União dos Municípios da Bahia (UPB), sobre as medidas urgentes que os municípios devem tomar para conter a proliferação do Covid-19 na Bahia. Mais de 300 prefeitos participaram da transmissão com perguntas sobre os diversos temas da gestão municipal envolvendo o coronavírus. Aquisição de material de proteção individual; funcionamento de feiras livres e escolas; atendimento em policlínicas e queda de arrecadação estiveram entre os temas questionados pelos prefeitos.

Na avaliação do presidente da UPB e prefeito de Bom Jesus da Lapa, Eures Ribeiro, a transmissão foi bastante positiva. “O diferencial deste momento foi a união. Importante o governador reservar esse tempo para atender diretamente os prefeitos baianos, no sentido de orientar sobre os diversos temas do impacto coronavírus na gestão municipal. Estamos vivendo um momento completamente inédito, sem precedentes e extremamente delicado”, disse.

Rui Costa afirmou que o governo está buscando fornecedores de equipamentos de proteção individual fora do país. Sobre as feiras livres, o governador ainda não recomenda o fechamento “porque terá desabastecimento nesses locais. As pessoas compram alimentos para levar para casa, ao ar livre e, nesse momento, (18.03) não vejo necessidade de fechamento”, disse. E sugeriu que o funcionamento das feiras fossem divididos em dois dias, para evitar aglomeração.

Sobre os festejos juninos, assunto levantado pelos prefeitos, Rui afirmou que ainda acha prematuro tomar decisões sobre esse tema. “Vamos aguardar um pouco mais e tomar a decisão conjunta no momento certo”, disse.

Rui informou que os governadores do Brasil estão solicitando do Governo Federal uma ajuda financeira para as pessoas que mais precisam. “Até porque o Governo Federal retém 70% da arrecadação do país”, lembrou. E complementou “o prefeito que tiver recurso disponível para substituir a merenda escolar por distribuição de cesta básica eu recomendo”.

O secretário de saúde, Fábio Vilas Boas, também presente na transmissão ao vivo, reforçou a importância de isolar pacientes confirmados ou com sintomas. “Sabemos que 85% das pessoas com coronavírus não precisam de atendimento hospitalar e os 15% que precisam não podem ser atendidos em locais sem recursos para este atendimento”, disse Fábio. “A recomendação é que a pessoa fique em casa, para evitar transmitir o vírus. Prefeitos dêem entrevistas na imprensa local com essa orientação”, sugeriu o governador.

Sobre o funcionamento das Policlínicas em locais que não têm casos confirmados da doença, o governador da Bahia aconselha que continuem funcionando e atendendo a população, neste momento. “Se tiver algum caso no município, podemos suspender o funcionamento imediatamente”, disse.

Rui alertou para a importância da vacinação da gripe H1N1, que já começa nesta segunda-feira, 23. “Vamos ver se conseguimos uma maior taxa de vacinação dessa doença, que é ainda mais letal”, disse. Sobre a queda de arrecadação ele confirmou que terá sim e em todos os âmbitos. “A gente precisa se preparar. Sugiro que sente com o seu secretário da administração e bloqueie algumas despesas”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *