Com apoio da Prefeitura, agricultores familiares quilombolas participarão de curso de olericultura


Dando continuidade à política de capacitação de produtores familiares e visando à promoção de ações com foco na geração de renda para as comunidades, a Prefeitura associou-se à BRACELL, antiga COPENER, e realiza, nos dias 21, 22 e 23 de maio, um curso de cultivo de olericultura (hortaliças) direcionado a agricultores familiares quilombolas.

As atividades serão realizadas na associação comunitária do Cangula e ministradas por uma engenheira agrônoma do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR), que apoia a iniciativa.

De acordo com a Secretaria Municipal de Agricultura (SEMAG), capacitar o trabalhador rural com técnicas adequadas para o manejo de hortaliças pode contribuir não apenas no que se refere ao aumento da produtividade no campo, mas também para a qualidade dos alimentos frescos e ricos em nutrientes.

“A BRACELL desenvolve um trabalho social com as comunidades quilombolas de Alagoinhas tendo a consultora Claudete como articuladora dos eventos, enquanto a SEMAG tem participado como parceira, contribuindo com a cessão de equipamentos, indicação de treinandos e materiais de consumo. Alagoinhas tem uma tradição na produção de hortaliças, sendo o polo mais importante o que inclui as comunidades de Calú, Papagaio, Estevão e Saco da Lagoa, então é uma capacitação que muito vai contribuir para o produtor local”, enfatizou o secretário municipal de agricultura, Geraldo Almeida.

Segundo ele, a previsão é de que novas capacitações sejam realizadas ainda este ano, abrangendo também outras comunidades rurais. “A SEMAG pretende oferecer um curso sobre agroecologia, ainda neste semestre, atendendo a um anseio de agricultores que já adotam essa tecnologia”, acrescentou o gestor da pasta.

A Secretaria de Agricultura informou ainda que a proposta é oportunizar e incentivar, entre os agricultores, a geração de excedente para comercialização, possibilitando o aumento da geração de trabalho, a ampliação da renda e a inclusão social.

Os interessados no curso devem procurar a SEMAG ou a associação comunitária do Cangula para mais informações.

Fonte:secomalagoinhas

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *