Bahia registra mais 189 mortes, e tem novo recorde de óbitos por Covid-19 em 24h

Óbitos ocorreram ocorrido em diversas datas, a confirmação e registro foram contabilizados hoje Foto : Antonio Rezende/PMRJ/Fotos Publicas Por Luciana Freire A Bahia registrou, nas últimas 24 horas, 189 mortes por covid-19, novo recorde. Anteriormente este recorde havia sido no dia 31 de março, quando houve registro de 160 mortes. Hoje, ainda foram registrados 3.712 casos. … Leia Mais



Bancada baiana aprova projeto na Câmara que libera compra de vacinas pela iniciativa privada


Veja quais foram os votos dos deputados da Bahia sobre o tema

[Bancada baiana aprova projeto na Câmara que libera compra de vacinas pela iniciativa privada]Foto : Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

Por Augusto Romeo

A Câmara dos Deputados aprovou o texto-base de uma mudança na legislação para permitir que empresários comprem vacinas contra a covid-19 mesmo sem o aval da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), nesta terça-feira (6). Por 317 votos a 120, a proposta permite à iniciativa privada comprar vacinas contra a Covid-19 para a imunização gratuita de seus empregados, desde que doe a mesma quantidade ao Sistema Único de Saúde (SUS).

A bancada baiana aprovou a medida, com 18 votos a favor e 14 votos contra. Partidos de oposição eram contra o projeto, criticando o forte lobby de empresários e a tentativa, segundo o deputado Alexandre Padilha (PT-SP), de “burlar qualquer avaliação da qualidade da vacina”.

Confira abaixo a lista da votação:

Fonte: Metro1


PROJETO DE VENDA DO TERRENO DO ALAGOINHAS ATLÉTICO CLUBE É APROVADO NA CÂMARA


WhatsApp Image 2021-04-07 at 15.24.50
WhatsApp Image 2021-04-07 at 15.24.51(1)
WhatsApp Image 2021-04-07 at 15.24.51(2)
WhatsApp Image 2021-04-07 at 15.24.51

Foi aprovado na sessão ordinária realizada no dia 06 de abril, na Câmara Municipal de Alagoinhas, o projeto de lei nº 025/2021 – de autoria do poder executivo – que dá autorização para que o mesmo/em consentimento com o Alagoinhas Atlético Clube aliene a área que foi doada ao clube anteriormente (localizada à Rua Cruzeiro dos Montes, em Alagoinhas Velha), através da lei nº 2.082/2010. O objetivo é viabilizar a compra de uma nova sede onde será implantado o Centro de Treinamento (CT) do Clube.

Preocupados em esclarecer e dirimir todas as dúvidas referentes ao projeto, no dia 25 de março os parlamentares reuniram com o presidente do Carcará, Albino Leite, na Casa Legislativa para tratar da questão (confiram os registros anexo).

Dando seguimento ao entendimento sobre o projeto que seria submetido à votação, vários documentos foram solicitados pelas vereadoras e vereadores ao Conselho Deliberativo do Clube, representado pelo presidente Raimundo Nonato Carvalho Leite.

O presidente ratificou, por meio de um dos ofícios apresentados, que os membros do conselho concordavam com a venda já que as dimensões físicas do terreno não eram mais adequadas para a implantação de um amplo CT. O referido Conselho apresentou também três áreas disponíveis para a venda na cidade de Alagoinhas, assim como suas especificações.

Vale ressaltar ainda que as vereadoras Luma Menezes e Juci Cardoso, apresentaram para apreciação dos colegas, uma proposta de emenda ao projeto, que foi igualmente aprovada na sessão de ontem. Entre os artigos constantes na emenda aditiva e modificativa nº 001/2021, o art. 5º dispõe que: “O donatário, após construída a sede, oferecerá ações sociais e educativas às crianças e adolescentes, integrantes de famílias de baixa renda, que comprovem frequência escolar.”

O conteúdo do projeto na íntegra será disponibilizado no site através do link: http://camaradealagoinhas.ba.gov.br/proposicoes/

Assessoria de Comunicação – Ascom
Câmara Municipal de Alagoinhas


“Cegonha Social”: Assistência Social e Saúde realizam parceria para aprimorar Cuidado Humanizado na Maternidade


Uma parceria entre as secretarias municipais de Assistência Social (Semas) e de Saúde (Sesau) vai ampliar os cuidados com as gestantes na Hospital Maternidade de Alagoinhas.

Nesta terça-feira (06), em encontro que contou com as presenças do prefeito Joaquim Neto, da secretária da Semas, Ludmilla Fiscina, da Saúde Rosânia Rabelo, vereadora Jaldice Nunes, representando o Legislativo, e colaboradores das duas pastas, foi dado o primeiro passo para a estruturação do projeto Cegonha Social, uma sala de acolhimento e boas práticas para as gestantes atendidas pela unidade. O espaço será reservado às mulheres que buscam a maternidade, mas que ainda não entraram em trabalho de parto. Com a ajuda profissional de psicólogas, assistentes sociais e profissionais de saúde, elas receberão assistência integral , com acesso a todo o suporte que a gravidez e o parto necessitam.

Foto: Roberto Fonseca

“ É um sonho que será realizado. Por meio desta iniciativa, faremos o acolhimento destas mulheres, especialmente das que residem na zona rural e bairros mais distantes, garantindo apoio desde o atendimento psicológico, alimentação, transporte, ao encaminhamento para exames e benefícios sociais como auxílio-enxoval. Inicialmente, o projeto dará prioridade às gestantes do município, mas a ideia é trabalhar para que mulheres que residem nos outros municípios atendidos pela Maternidade, também possam receber esse apoio”, explicou a secretária da Semas, Ludmilla Fiscina.

Foto: Roberto Fonseca

De acordo com a secretária de Saúde, Rosania Rabelo, o novo espaço é parte de um conjunto de melhorias constantes no atendimento humanizado que vêm sendo implementadas em Alagoinhas, nas gestões do prefeito Joaquim Neto “Temos atualmente cerca de 500 gestantes no município, entre elas, algumas de alto risco, que estão sendo acompanhadas pelo nosso ambulatório, e 320 já estão com 37 semanas. Estas mulheres já vêm passando por um processo de vinculação ao pré-natal, à maternidade, recebendo orientações sobre parto humanizado, e esse projeto em parceria com o Social vem para fortalecer as estratégias do município de cuidados com as gestantes”, afirmou.

Foto: Roberto Fonseca

Médico obstetra e ex- Diretor Médico do Hospital Maternidade, o prefeito Joaquim Neto ressalta que a implantação da sala de acolhimento leva em consideração a dificuldade das grávidas que chegam à maternidade. “No dia a dia,  observamos as necessidades das mães, e o projeto foi pensado pela Assistência Social para evitar que essas parturientes, principalmente as que moram distante, e que ainda não entraram em período expulsivo, fiquem indo e voltando para a maternidade”, destacou Joaquim Neto. “Estamos nos preparando para construir a nova maternidade de Alagoinhas, enquanto isso, estamos organizando e melhorando a qualidade do atendimento, tanto da mãe quanto do recém-nascido”, completou o gestor.

O Hospital Maternidade deve inaugurar nos próximos três meses, um centro cirúrgico para procedimentos eletivos, voltados à Saúde da mulher, como a retirada de miomas, cirurgias plásticas vaginais e histerectomia.

Foto: Roberto Fonseca

Fonte: secom/alagoinhas


Professora e secretária Iraci Gama exalta a história de Alagoinhas durante Jornada Pedagógica Acolher e Educar


 

No segundo dia da Jornada Pedagógica Acolher e Educar, a comunidade  pôde conhecer o Referencial Curricular de Alagoinhas, documento norteador para os educadores da Rede Municipal de Ensino. O Referencial foi elaborado pela equipe técnica da Secretaria da Educação, em articulação com os profissionais da Educação que participaram de um curso de formação online, promovido pela União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (UNDIME), em parceria com a Universidade Federal da Bahia (UFBA).

Antes de sua apresentação, feita pelas professoras mestres Suyane Pinho (diretora pedagógica da SEDUC) e Cristiane Mendes, nesta terça-feira (06), o público foi agraciado com a palestra Alagoinhas Território de Identidade.  Ninguém menos do que a professora e secretária de Cultura, Esporte e Turismo, Iraci Gama, foi a convidada para falar a respeito dos aspectos histórico-culturais do município.  “A Secretaria da Educação se sente honrada com a participação da professora Iraci na Jornada Pedagógica 2021. O sentimento nesse momento é de grande gratidão”, comentou o secretário Gustavo Carmo, que sugeriu a publicação de um livro sobre a história de Alagoinhas, “para deixar para a posteridade”.

Fazendo uma retrospectiva da povoação local, ocupada em seus primórdios por tribos indígenas, a professora Iraci apresentou traços das heranças culturais recebidas dos índios, negros e portugueses, destacando características gastronômicas e religiosas. Quanto ao nome do município, a professora e secretária trouxe a curiosa informação de que, antes de ser emancipado, se chamava Freguesia de Santo Antonio das Lagoinhas, fazendo referência à Lagoa da Fonte dos Padres e, depois, Vila de Santo Antônio de Alagoinhas.  Com o desenvolvimento econômico, trazido pela Estação Ferroviária, a vila foi elevada à categoria de cidade, em 7 de julho de 1880, recebendo o nome de Alagoinhas. “Alagoinhas vai para o destaque e Santo Antônio vira o nosso padroeiro”, disse.

Segundo Iraci Gama, “tudo precisa ser aproveitado e valorizado pelos nossos professores, para que tenhamos orgulho das nossas raízes, para que saibamos valorizar essa nossa tradição, honrar o nome, o esforço, o trabalho, o sofrimento, a dedicação e as vitórias desse povo que vem de lá, desde o século 16. É preciso que a gente busque esse conhecimento e essa informação para valorizar as nossas aulas”.

A professora Iraci encerrou sua palestra homenageando as rezadeiras e parteiras do município, além de mencionar o “enorme prazer de ser afrodescendente e de família ferroviária, o que me faz vibrar e me entusiasmar pelas coisas da minha terra e de toda a nossa região”. Ao longo de sua fala, mais de 300 comentários elogiosos foram feitos pelos internautas, além de perguntas, que foram devidamente respondidas.

Na quarta-feira (07), a Jornada Pedagógica continua, com a palestra Como desenvolver o Currículo da Educação Infantil em tempos de pandemia, que será ministrada pela professora Vigna Barbosa, às 8h15, no canal da SEDUC no YouTube.


Conselho Municipal de Desenvolvimento Sustentável de Alagoinhas elege e empossa nova diretoria e Adelson Filho é o mais novo presidente do CMDS.


Foi eleita na manhã de hoje, 06 de abril, a diretoria do Conselho municipal de Desenvolvimento Sustentável-CMDS, a eleição aconteceu no Auditório da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente – SEDEA.

Após uma ampliação discursão ocorreu a eleição sendo eleito os seguintes membros da Diretoria do Conselho Municipal de Desenvolvimento Sustentável – CMDS: Adelson de Jesus Gomes filho; Presidente; José Machado dos Reis; Vice-Presidente e Claudemir da Paixão Carvalho Secretario.

O CMDS, órgão colegiado vinculado à SEMAG, foi criado por meio do Decreto n⁰ 4.250, de 08 de abril de 2015, e tem como finalidade formular, articular e monitorar políticas, programas e projetos voltados para o desenvolvimento rural sustentável do município de Alagoinhas, com foco na inclusão social e promoção da qualidade de vida da população do campo.

A reunião contou com a representação do poder público e sociedade civil estiveram presentes Jesse Bico de Pena; Diretor de Articulação, Desenvolvimento e Apoio a Agricultura Familiar; membro titular do conselho e Clécio de Oliveira; Diretor da Central de Abastecimento; membro suplente do conselho representantes da SEMAG; Marcio da Linha Verde; Subsecretário de Desenvolvimento econômico e Meio Ambiente; membro suplente do conselho, representante da SEDEA. Ainda esteve presente o Vereador e Presidente da Câmara Municipal de Alagoinhas José Cleto; representando a Sociedade Civil estiveram presentes Adelson Filho, assessor técnico do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura Familiar de Alagoinhas, membro titular do conselho e Edilma Santos; Secretaria de Formação e Educação no Campo; membro suplente do conselho; representantes do SINTRAF; Josilvaldo Araújo; diretor da UAMA, membro titular do conselho, representante da UAMA; Edinaldo Lima; diretor do SINCOMERCIARIO, membro titular do conselho, representante do SINCOMERCIARIO; Maria de Lourdes; membro titular do conselho, representante da  Associação dos Pequenos Agricultores Remanescentes Quilombolas da Comunidade do Oitero;  Claudemir da Paixão Carvalho; membro titular do conselho, representante da Associação Quilombola dos Produtores Rurais do Cangula;  Antonio Santos de Jesus; membro titular do conselho e Mailda Santana; membro suplente do conselho ambos representantes da   Associação Comunitária dos Quilombolas e Agricultores Familiares da Comunidade do Catuzinho e Jose Linaldo; membro titular do conselho e representante da União da Associações Rurais de Alagoinhas -UARA. Participaram na condições de observadores José Santana, Cosme Santos, Noel Domingos e Monica Santos

Nos últimos anos, o Conselho de Desenvolvimento Rural Sustentável vem se firmando como um importante espaço colegiado, trazendo para o debate temas fundamentais para o desenvolvimento do meio rural, como educação do campo, agroecologia e sustentabilidade, crédito, assistência técnica e extensão rural, acesso à água, segurança alimentar e nutricional, habitação rural, territorialidade, comercialização, cadeias produtivas, verticalização da produção dentre outros. Adelson Filho fala que para o mesmo não importava ser presidente, vice, secretario ou um simples membro, para mim o que importa é a necessidade e a urgência do conselho está restruturado e sobre tudo legalizado é urgente essa necessidade. Vamos fazer uma gestão à frente do conselho de forma compartilhada, ouvindo as organizações da sociedade civil, poder público que estão no conselho e as que não estão terão vez e voz. A relação do nosso conselho não finda em nosso município temos o Colegiado de Desenvolvimento Territorial do Litoral Norte e Agreste Baiano – CODETER-LN; o Conselho de Estadual de Desenvolvimento Rural Sustentável –CEDRS; importantes espaços para discursão, elaboração e excursão das políticas públicas no meio rural; principalmente através dos Consórcios Públicos então nosso município já passava da hora de esta com seu conselho legitimado e legalizado.

 

Fonte: assessoria/adelson