‘É para interferir mesmo’, diz Bolsonaro sobre PF e Receita

Em uma reação às críticas de que tem interferido na Polícia Federal (PF) e na Receita, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou que foi eleito justamente para tomar decisões e repetiu que não será um “banana” ou um “poste” no exercício do mandato. “Houve uma explosão junto à mídia no Brasil, uma explosão. Está interferindo? … Leia Mais


Após se apresentar à polícia, suspeito de esfaquear namorada é liberado por não ter mandado de prisão

Suspeito de esfaquear a namorada em Simões Filho, Alberto Silva Carvalho Filho, o “Betão”, foi liberado após prestar depoimento, nesta quarta-feira (21), no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Segundo o seu advogado, Marco Dantas, não existe qualquer mandado de prisão contra ele. “Ele teria sofrido, através de redes sociais, ameaças de represália … Leia Mais


Briga entre taxistas deixa um morto no Campo Grande; veja vídeo

Um taxista morreu após brigar com outro, na tarde desta terça-feira (20), em frente a um módulo da Polícia Militar, no bairro Campo Grande, em Salvador. Segundo informações de testemunhas, os dois teriam discutido e um acabou morrendo. Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) esteve no local e o Departamento de … Leia Mais



Haddad é condenado a mais de quatro anos em regime semiaberto por caixa dois da UTC


[ Haddad é condenado a mais de quatro anos em regime semiaberto por caixa dois da UTC]

O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) foi condenado a quatro anos e seis meses, em regime semiaberto, por suposto caixa dois da UTC Engenharia na campanha eleitoral de 2012, quando foi eleito. Segundo informações do Estadão, a pena imposta pelo juiz da 1ª Zona Eleitoral, Francisco Shintate é por falsidade ideológica eleitoral. Cabe recurso.

Haddad foi denunciado por suposto caixa dois de R$ 2,6 milhões da UTC Engenharia. O promotor eleitoral Luiz Henrique Dal Poz, afirmou, em acusação, que o ex-prefeito “deixou de contabilizar valores, bem como se utilizou de notas inidôneas para justificar despesas”.

Ainda conforme informações do Estadão, os valores teriam sido repassados pela empreiteira diretamente às gráficas de Francisco Carlos de Souza, ex-deputado estadual e líder sindical conhecido no PT como “Chico Gordo”. Ele confessou que recebeu os pagamentos, mas disse que não eram destinados à campanha do ex-prefeito, e sim a outros candidatos petistas cujos nomes não revelou à PF.

A denúncia afirma ainda que R$3 milhões teriam sido negociados com o empresário Ricardo Pessoa, da UTC Engenharia, e depois repactuados para R$ 2,6 milhões. Além do empreiteiro, que é delator, o doleiro Alberto Youssef também citou as operações em depoimento.

Fonte: Bocão News


Helicóptero da PRF cai ao tentar fazer pouso no sul da Bahia e piloto fica ferido; VÍDEO


Por G1 BA

 


VÍDEO: Helicóptero da PRF cai durante pouso e deixa piloto ferido em Eunápolis
BATV – Salvador
Helicóptero da Polícia Rodoviária Federal cai e deixa piloto ferido em Eunápolis

Helicóptero da Polícia Rodoviária Federal cai e deixa piloto ferido em Eunápolis

Um helicóptero da Polícia Rodoviária Federal (PRF) caiu na tarde desta terça-feira (20) ao tentar fazer um pouso na unidade operacional do órgão, na BR-101, em Eunápolis, no sul da Bahia. Conforme a PRF, três tripulantes estavam a bordo. O piloto ficou ferido levemente e foi socorrido no local. Um vídeo mostra o momento exato da tentativa de pouso. [Assista às imagens acima]

Segundo informações da assessoria de comunicação da PRF, o acidente aconteceu por volta das 15h, no Km-720. O piloto do helicóptero tentou aproximação para o pouso, quando bateu em uma placa estática, que fica em frente ao local.

De acordo com a PRF, o piloto foi socorrido no local por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e não precisou ser levado para uma unidade médica. Ele passa bem. Os outros dois tripulantes não ficaram feridos.

O órgão informou que os tripulantes estavam em uma operação especial da PRF, no extremo sul da Bahia. Ainda não há informações sobre o motivo da queda do helicóptero.

Veja mais notícias do estado no G1 Bahia.

Caso aconteceu na tarde desta terça-feira (20), na BR-101 — Foto: Taísa Moura/TV Santa Cruz

Caso aconteceu na tarde desta terça-feira (20), na BR-101 — Foto: Taísa Moura/TV Santa Cruz

Helicóptero da PRF cai ao tentar pouso na BR-101, em Eunápolis — Foto: Taísa Moura/TV Santa Cruz

Helicóptero da PRF cai ao tentar pouso na BR-101, em Eunápolis — Foto: Taísa Moura/TV Santa Cruz

Três tripulantes estavam à bordo — Foto: Taísa Moura/TV Santa CruzTrês tripulantes estavam à bordo — Foto: Taísa Moura/TV Santa Cruz

Três tripulantes estavam à bordo — Foto: Taísa Moura/TV Santa Cruz

Piloto precisou de atendimentos do Samu no local, mas passa bem — Foto: Taísa Moura/TV Santa CruzPiloto precisou de atendimentos do Samu no local, mas passa bem — Foto: Taísa Moura/TV Santa Cruz

Piloto precisou de atendimentos do Samu no local, mas passa bem — Foto: Taísa Moura/TV Santa Cruz

Veja também

RJ1

Polícia Civil cria manual secreto para uso de helicópteros em operações

A publicação no Diário Oficial aprova o manual operacional de uso das aeronaves da Secretaria de Polícia Civil do estado. Foi utilizado um decreto de 2018 sobre segurança da informação para classificar o manual como secreto. E o sigilo é de 15 anos.

Fonte: G1.com


Sequestro na Ponte: perícia inicial indica que criminoso morreu com 6 perfurações


Por Marco Antônio Martins, G1 Rio

 

O sequestrador do ônibus da viação Galo Branco é visto na ponte Rio-Niteroi — Foto: Ricardo Cassiano/Agência O Dia/Estadão Conteúdo

O sequestrador do ônibus da viação Galo Branco é visto na ponte Rio-Niteroi — Foto: Ricardo Cassiano/Agência O Dia/Estadão Conteúdo

O homem que sequestrou um ônibus na Ponte Rio-Niterói, na manhã desta terça-feira (20), morreu com seis perfurações, indica uma primeira análise da perícia, segundo informações obtidas pelo G1.

Os tiros causaram ferimentos no antebraço direito, na perna esquerda, no braço esquerdo e no tórax (duas vezes) de Willian Augusto da Silva, de 20 anos. Ainda não é possível dizer, segundo os peritos, quantos tiros atingiram o sequestrador, já que um mesmo disparo pode ter causado mais de um ferimento – ao penetrar o corpo e ao sair.

Atirador de elite mata sequestrador e liberta mais de 30 reféns em ônibus no Rio
Jornal Nacional
Atirador de elite mata sequestrador e liberta mais de 30 reféns em ônibus no Rio

Atirador de elite mata sequestrador e liberta mais de 30 reféns em ônibus no Rio

Willian Augusto da Silva, sequestrador do ônibus da Ponte — Foto: Reprodução

Willian Augusto da Silva, sequestrador do ônibus da Ponte — Foto: Reprodução

Willian foi baleado e morto por um atirador de elite do Batalhão de Operações Especiais (Bope) às 9h04, após quase quatro horas de sequestro. Os 39 reféns, incluindo o motorista do ônibus, foram resgatados sem ferimentos – seis deles haviam sido liberados por Willian ao longo das negociações.

A polícia agiu após Willian descer do coletivo e arremessar um casaco. Quando ia subir a escada para reembarcar, ele foi baleado. O vídeo abaixo mostra o momento exato.

Especialista analisa imagens que mostram momento em que sequestrador se entrega
Especialista analisa imagens que mostram momento em que sequestrador se entrega

Especialista analisa imagens que mostram momento em que sequestrador se entrega

Pelo menos três snipers (atiradores de elite) estavam em posições estratégicas em volta do ônibus. Um deles estava deitado sobre um carro dos bombeiros e chegou a ser coberto por um pano vermelho para se camuflar.

Sniper que atirou no sequestrador utilizou uma manta vermelha para se camuflar em cima de uma viatura  — Foto: Gabriel de Paiva/Agência O GloboSniper que atirou no sequestrador utilizou uma manta vermelha para se camuflar em cima de uma viatura  — Foto: Gabriel de Paiva/Agência O Globo

Sniper que atirou no sequestrador utilizou uma manta vermelha para se camuflar em cima de uma viatura — Foto: Gabriel de Paiva/Agência O Globo

Comandante do Bope deu sinal verde para atirador alvejar sequestrador de ônibus no RJ
Jornal Nacional
Comandante do Bope deu sinal verde para atirador alvejar sequestrador de ônibus no RJ

Comandante do Bope deu sinal verde para atirador alvejar sequestrador de ônibus no RJ

Tão logo Willian caiu, este atirador levantou e fez um sinal de positivo. Pessoas que estavam na ponte, a maior parte presa no trânsito interrompido, comemoraram. As imagens foram exibidas ao vivo pelo Bom Dia Rio. Assista

Policia dispara tiros na Ponte Rio-Niterói
Bom Dia Rio
Policia dispara tiros na Ponte Rio-Niterói

Policia dispara tiros na Ponte Rio-Niterói

Ao ser baleado, Willian foi levado para o Hospital Souza Aguiar. “O paciente chegou em parada cardiorrespiratória, e foi constatado o óbito pela equipe médica do hospital”, diz nota da Secretaria Municipal de Saúde.

Arma falsa e ameaça de incêndio

Willian subiu no ônibus, por volta das 5h10, em Alcântara, no ponto final. Deu uma nota de R$ 20 e recebeu troco. A tarifa é de R$ 9,15.

Segundo passageiros, estava calmo e foi assim durante toda a viagem até entrar na Ponte. O sequestro foi anunciado às 5h26. Pouco antes das 6h, o ônibus foi atravessado na pista sentido Rio da Ponte.

Willian intimidava os passageiros com uma arma falsa e ameaçou incendiar o ônibus. O Globocop flagrou quando Willian jogou, já em chamas, um desses recipientes para a frente do ônibus. Eram 6h31. Ninguém foi atingido.

Para tal, cortou garrafas PET ao meio, encheu os recipientes com gasolina e os pendurou ao longo da cabine. Fotos de reféns mostram esses copos improvisados.

Gasolina dentro de ônibus sequestrado na Ponte Rio-Niterói — Foto: Arquivo pessoalGasolina dentro de ônibus sequestrado na Ponte Rio-Niterói — Foto: Arquivo pessoal

Gasolina dentro de ônibus sequestrado na Ponte Rio-Niterói — Foto: Arquivo pessoal

Criminoso parecia desorientado

O porta-voz da PM, coronel Mauro Fliess, afirmou que o sequestro do veículo pôde ter sido premeditado. Segundo informações dos policiais militares que estavam no local, no entanto, o homem parecia desorientado.

O criminoso se identificou como PM, mas a informação ainda não foi confirmada

Veja 9 momentos do cerco ao ônibus na Ponte Rio-Niterói
G1 RJ
Veja 9 momentos do cerco ao ônibus na Ponte Rio-Niterói

Veja 9 momentos do cerco ao ônibus na Ponte Rio-Niterói

Especialista diz que ação foi ‘perfeita’

O especialista em gerenciamento de crise José Ricardo Bandeira disse que a ação da polícia diante do sequestro na Ponte Rio-Niterói foi “perfeita”.

“Pela ótica da ação tática e operacional foi perfeito. Eles agiram da forma correta desde o começo”, afirmou.

“Até então, a gente acreditava que ele iria se render, mas, ao retornar para o coletivo, ele pode ter mudado de ideia. O gestor de crise ou o próprio sniper pode ter decidido alvejar porque, ao retornar para o coletivo, ele coloca de novo os reféns em risco. Ele estava fora do coletivo e a polícia jamais iria permitir que ele voltasse. Ele teria que ter se rendido naquele momento”, explicou José Ricardo Bandeira.

Especialista diz que polícia agiu de forma perfeita durante sequestro na Ponte Rio-Niterói
RJ1
Especialista diz que polícia agiu de forma perfeita durante sequestro na Ponte Rio-Niterói

Especialista diz que polícia agiu de forma perfeita durante sequestro na Ponte Rio-Niterói

Witzel comemora

O governador do Rio, Wilson Witzel (PSC), foi até o local do crime e desceu do helicóptero fazendo gestos de comemoração. Depois, em entrevista coletiva, ele disse que “celebrou a vida”.

“Algumas pessoas estão dizendo que comemorei a morte. Não. Comemorei a vida”, afirmou.

“Naquele momento estava feliz por ver atuação dos PMs. E a população que estava ali ao redor estava agradecendo que as vítimas tinham sido poupadas. Eu celebrei a vida. (…) Em nenhum momento vou manifestar alegria pela morte de quem quer que seja”.

Witzel definiu o trabalho como uma ação “técnica” das forças de segurança e parabenizou os policiais militares e policiais rodoviários federais.

Governador do Rio, Wilson Witzel, desembarca na Ponte Rio-Niterói e comemora
GloboNews em Ponto
Governador do Rio, Wilson Witzel, desembarca na Ponte Rio-Niterói e comemora

Governador do Rio, Wilson Witzel, desembarca na Ponte Rio-Niterói e comemora

“O ideal é que todos saíssem com vida, mas tivemos que tomar a decisão de salvar os reféns”, disse.

Segundo Witzel, os reféns e os familiares do sequestrador serão amparados pelo estado. Ele disse ainda que a família do homem chegou a pedir desculpas pelo ocorrido.

“Conversei com familiares dele, um deles me pediu desculpa. Mas ele queria pedir desculpas e pediu à toda sociedade, pediu desculpas aos reféns, disse que alguma coisa falhou na criação e a mãe está muito abalada. Vamos também cuidar da família dele, tentar entender o problema para que outros não ocorram”, afirmou Witzel

“Hoje não houve erros. Agimos corretamente”, diz Witzel sobre sequestro em ônibus
"Hoje não houve erros. Agimos corretamente", diz Witzel sobre sequestro em ônibus

“Hoje não houve erros. Agimos corretamente”, diz Witzel sobre sequestro em ônibus

Pelas redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro parabenizou os PMs.

“Parabéns aos policiais do Rio de Janeiro pela ação bem sucedida que pôs fim ao sequestro do ônibus na ponte Rio-Niterói nesta manhã. Criminoso neutralizado e nenhum refém ferido. Hoje não chora a família de um inocente.”

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, também divulgou mensagem parabenizando os policiais: “Situação de sequestro e reféns é sempre tensa, imprevisível e pode não acabar bem. Parabéns à PMERJ pelo resgate dos reféns sãos e salvos”.

Sequestro de ônibus na Ponte Rio-Niterói; criminoso foi morto por atirador de elite — Foto: Arte/G1Sequestro de ônibus na Ponte Rio-Niterói; criminoso foi morto por atirador de elite — Foto: Arte/G1

Sequestro de ônibus na Ponte Rio-Niterói; criminoso foi morto por atirador de elite — Foto: Arte/G1

Linha do tempo

  • Às 6h19, a primeira refém foi liberada.
  • Às 6h31, um homem com uma máscara jogou algo pegando fogo para fora.
  • Às 6h38, a segunda passageira foi liberada do veículo. Mais cedo, outra mulher havia saído do veículo.
  • Às 6h53, negociadores do Batalhão de Operações Especiais (Bope) chegaram ao local para ajudar no diálogo com o sequestrador do ônibus, segundo informações de Mauro Fliess, porta-voz da Polícia Militar.
  • Às 7h04, um homem saiu de dentro do veículo e chegou a ser revistado.
  • Às 7h20, a terceira mulher foi solta.
  • Às 7h45, o sequestrador desceu do ônibus, disse algo aos negociadores e voltou ao coletivo.
  • Às 7h50, o Batalhão de Operações Especiais assumiu as negociações.
  • Às 7h58, um segundo homem foi libertado.
  • Às 8h06, o sequestrador jogou uma caixa para fora do ônibus.
  • Às 8h20, a quarta mulher foi liberada. Ela estava desmaiada.
  • Às 8h30, uma reversível foi montada para quem estava preso na Ponte pudesse retornar.
  • Às 8h42, o governador Wilson Witzel escreveu nas redes sociais: “Estou em contato direto com o comando da Polícia Militar, que trabalha para encerrar o caso da melhor maneira possível. A prioridade absoluta é a proteção dos reféns.”
  • Às 9h04, um atirador de precisão neutralizou o criminoso

A tragédia do ônibus 174

Em 2000, assalto com reféns no ônibus 174 terminou de forma trágica
RJ1
Em 2000, assalto com reféns no ônibus 174 terminou de forma trágica

Em 2000, assalto com reféns no ônibus 174 terminou de forma trágica

O assalto com reféns na Ponte faz relembrar o caso do ônibus 174. Na tarde de 12 de junho de 2000, um assaltante e uma refém acabaram baleados e mortos, em caso exibido ao vivo na televisão, com grande repercussão no Brasil e no mundo.

Às 14h daquela segunda-feira, Sandro Barbosa do Nascimento tentou assaltar um ônibus da hoje extinta linha 174 no Jardim Botânico, na Zona Sul do Rio. Por mais de cinco horas, manteve os passageiros reféns.

Já era noite quando o assaltante, que dava sinais de muito nervosismo e violência, aceitou se render. Sandro saltou do ônibus com uma arma apontada para Geísa Firmo Gonçalves. Homens do Bope, à espreita, tentaram imobilizá-lo.

A ação terminou com a refém baleada e morta. O criminoso chegou a ser colocado no camburão, onde foi asfixiado por PMs e também morreu.

Fonte: G1.com


Amazônia concentra metade das queimadas em 2019


A Amazônia concentra 52,5% dos focos de queimadas de 2019, segundo os dados do Programa Queimadas, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). O Cerrado é responsável por 30,1%, seguido pela Mata Atlântica, com 10,9%.

Focos por bioma desde 01/01/19
Amazônia: 38.228Cerrado: 21.942Mata Atlântica: 7.943Pantanal: 2.491Caatinga: 1.507Pampa: 732
Fonte: Programa Queimadas/Inpe

O G1 mostrou que o número de queimadas aumentou 82% em relação ao mesmo período de 2019 – de janeiro a 18 de agosto. Foram 71.497 focos neste ano, sendo que 13.641 ocorreram no Mato Grosso, 19% do total do país.

Queimadas em 2019 — Foto: Arte G1Queimadas em 2019 — Foto: Arte G1

Queimadas em 2019 — Foto: Arte G1

Nesta segunda-feira (19), a cidade de São Paulo, parte do Mato Grosso do Sul e do norte do Paraná foram afetados pela fumaça que desceu das queimadas no Brasil, e também do Paraguai. A Bolívia, a Argentina e o Peru também têm focos de incêndio. No caso da capital paulista, uma nuvem mais baixa e carregada acabou aumentando a escuridão.

O jornal “Abc Color”, do Paraguai, noticiou um incêndio que começou durante o final de semana na reserva de mata nativa Três Gigantes, no Pantanal do país. Segundo a Secretária de Emergência Nacional, 70% do fogo, que se arrastou por 21 mil hectares, havia sido controlado até a manhã desta segunda-feira, mas a fumaça ainda era sentida em território brasileiro.

Focos por país

Brasil 34278
Bolívia 10537
Argentina 4817
Peru 3988
Paraguai 3058
Colômbia 455
Venezuela 367

Dia do fogo

No último dia 10 de agosto, grupos do sul do Pará organizaram o “Dia do Fogo”. Durante o final de semana, fazendeiros passaram a anunciar as queimadas, revelação do jornal local “Folha do Progresso”, da cidade de Novo Progresso.

Imagem de satélite capturada pelo Inpe no dia 10 de agosto mostra fogo em Novo Progresso — Foto: Programa Queimadas/G1Imagem de satélite capturada pelo Inpe no dia 10 de agosto mostra fogo em Novo Progresso — Foto: Programa Queimadas/G1

Imagem de satélite capturada pelo Inpe no dia 10 de agosto mostra fogo em Novo Progresso — Foto: Programa Queimadas/G1

As medições do Inpe confirmaram o pico de queimadas (veja imagem acima). Novo Progresso, junto com o município de Altamira, liderou o número de focos durante aquele final de semana. As duas cidades também estão entre as mais atingidas neste mês.

Cidades brasileiras – focos nas últimas 48 horas
321321293293204204154154120120111111106106101101Corumbá (MT)Altamira (PA)São Félix do XinguNovo Progresso (PA)Lábrea (AM)Feijó (AC)Itaituba (PA)Porto Velho (RO)0100200300400
Fonte: Programa Queimadas/Inpe

Mato Grosso

O pesquisador do Programa Queimadas do Inpe, Alberto Setzer, diz que as queimadas na região do Mato Grosso são comuns, mas “neste ano queimam mais do que em anos anteriores”. O calor e o clima seco contribuem para espalhar o fogo, que é causado, segundo ele, por ação humana não-intencional ou criminosa.

“As medidas feitas por satélites são um excelente indicador do volume do fogo que está na vegetação. Temos consciência plena de que há um aumento no Mato Grosso” – Alberto Setzer, Inpe

O Corpo de Bombeiros do estado está sobrecarregado. São 1,4 mil militares no Mato Grosso, sendo que 22 dos 141 municípios têm base dos bombeiros. Como o G1 mostrou acima, já são mais 13 mil focos de janeiro a agosto.

“É humanamente impossível atender todas as ocorrências que chegam, se tivermos de 30 a 40 queimadas urbanas em um dia, por exemplo. Vamos atendendo até quando o efetivo der”, afirmou o major Antônio Marco Guimarães ao G1 Mato Grosso.

Mato Grosso enfrenta a pior temporada de queimadas em sete anos
Jornal Nacional
Mato Grosso enfrenta a pior temporada de queimadas em sete anos

Mato Grosso enfrenta a pior temporada de queimadas em sete anos

Amazônia e Cerrado

O Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (Ipam), que não é um órgão do governo, publicou uma nota técnica a respeito das queimadas na Amazônia. O Ipam afirma que o “fogo é um elemento comum na paisagem rural brasileira” e que “na Amazônia não é diferente”. O órgão também diz que as chamas costumam estar “diretamente relacionadas à ação humana”.

De acordo com Setzer, tanto na Amazônia quanto no Cerrado o fogo é utilizado para a expansão da fronteira agrícola e também para a manutenção de áreas que já foram desmatadas.

“No Cerrado, você tem um ponto que é muito importante ser mencionado e que muitas vezes causa confusão. O Cerrado é uma vegetação naturalmente adaptada ao fogo. Ela, na verdade, precisa do fogo para a sua manutenção. Se você não tiver fogo, as sementes não vão germinar, as espécies vão desaparecer”.

Segundo ele, o “fogo natural” do Cerrado ocorre com a ocorrência de raios, com uma frequência muito menor do que as queimadas causadas pelo homem.

Fonte: G1.com


O uso de plantas medicinais nos tratamentos de saúde: iniciativa pioneira oferece Curso de Extensão em Naturoterapia para agentes de saúde e representantes de comunidades quilombolas


Tendo como pilares o bem-estar, a saúde e o desenvolvimento local no fomento à cadeia produtiva das plantas medicinais, a Bracell, em parceria com o município, iniciou as atividades do curso que oferece, a agentes comunitários, profissionais da rede municipal de saúde, representantes de comunidades quilombolas e de assentamentos, um curso de extensão em Naturoterapia.

Foto: Divulgação

O curso, que faz da natureza ponto de partida para o equilíbrio das funções orgânicas do ser humano e apresenta métodos de tratamento milenares, pautados em técnicas terapêuticas naturais, envolve o conhecimento das plantas e fitoterápicos, as espécies medicinais nativas e adaptadas, o direcionamento das plantas para enfermidades, o conhecimento das práticas integrativas e complementares do SUS e o desenvolvimento de fórmulas com base em plantas medicinais.

E, embora seja pioneiro na proposta, o projeto tem suas raízes na aplicação prática da Farmácia Verde, que desde 2016 desenvolve, junto às comunidades do Cangula, em Alagoinhas, e em Gamba, Entre Rios, intervenções com a produção de tônicos, tinturas e produtos com extratos naturais.

Foto: Divulgação

O intuito agora, segundo a Bracell, é trazer a formação e habilitar profissionais qualificados para atuar não apenas no mercado autônomo, mas também nos órgãos públicos de saúde.

“Sentimos a necessidade de uma especialização para que essas pessoas pudessem estar desenvolvendo a atividade. No município, já existe a Lei n° 1989/09, que dispõe sobre o reconhecimento, a regulamentação e o enquadramento do exercício dessas práticas integrativas. Estamos formando agora 33 profissionais até 2020. Acreditamos que esse projeto será um grande marco não só em Alagoinhas, mas em todo o estado da Bahia. Temos essa experiência em Minas Gerais, no Sul, Paraná, Porto Alegre, Fortaleza”, salientou a consultora Claudete Lelis, da Bracell.

O curso, que totaliza 680 horas, distribuídas entre módulos básico, específico, prática e avaliação teórico-prática, é ministrado durante 6 encontros por mês, com 8 horas aula por dia durante 1 ano e meio e inclui noções de anatomia humana, fisiologia, fitoterapia, suplementos nutricionais, floralterapia e oligoterapia, entre outros conhecimentos.

Foto: Divulgação

Segundo a fisioterapeuta Caliane Oliveira dos Santos, que ministra as aulas de massoterapia, o que se ensina, no curso, são formas de utilizar o que a natureza fornece na promoção do cuidado. “Eles [os formandos da turma] não serão médicos naturopatas, eles serão naturoterapeutas que trabalham tanto na questão alimentar quanto no atendimento com manobras de massagem. Isso sempre buscando o máximo do natural, esquecendo um pouquinho dos medicamentos”, pontuou.

Para o médico naturopata Carlos Luís da Paixão, que compõe o corpo técnico de professores, no curso de extensão, “é preciso que os municípios, de uma forma geral, preparem seus médicos, seus enfermeiros”, porque – pontua ele – “as práticas integrativas complementares têm muito a oferecer à saúde pública”.

Desde 2006, a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares do SUS dispõe sobre o uso de plantas medicinais e fitoterápicas nos tratamentos de saúde. Em 2017, 14 práticas, incluindo a naturoterapia, a quiropraxia, a biodança e a musicoterapia foram incluídas nas modalidades integrativas de saúde pública e, mais recentemente, em 2018, somaram-se à lista a apiterapia, aromaterapia, bioenergética, constelação familiar, cromoterapia, geoterapia, hipnoterapia, imposição de mãos, ozonioterapia e terapia de florais.

Em Alagoinhas, no interior baiano, a Secretaria Municipal de Saúde viu no curso de extensão uma forma de interligar propostas e de se resgatar essas práticas integrativas. “Entrei no curso com o intuito de planejar e implantar junto aos ACS as ações na comunidade. A Atenção Básica é fundamentada na promoção e na prevenção. Através do curso, esses profissionais, que estão em contato direto e diário com a comunidade, terão fundamentos para orientar as famílias quanto à relação entre medicina alternativa e qualidade de vida”, ressaltou a diretora da Atenção Básica, Eliana Ferreira, que também participa da formação.

Foto: Divulgação

Para a secretária municipal de saúde, Rosania Rabelo, a união de esforços coletivos, em saúde, é essencial e traz reflexos efetivos para os usuários. Segundo ela, a equipe que compõe a rede municipal precisa estar apta para acolher, orientar, e a formação chega como uma forma importante de dar os respaldos teórico-metodológicos para que esses profissionais saibam direcionar procedimentos terapêuticos dessas modalidades.

“A planta que salva, dependendo da dosagem, por exemplo, também pode matar. Então capacitar os agentes, que são os profissionais que acolhem nossos pacientes e estão na base da nossa Atenção Primária, é fundamental. A naturopatia é uma realidade na medicina e as práticas integrativas têm sido procuradas, cada vez mais, quando se fala em bem-estar e qualidade de vida. Em se tratando da realidade local, especificamente, a tradição das plantas medicinais é muito forte. Então estar preparado, enquanto profissional da saúde, para entender os princípios ativos dessas plantas, compreender a história sob as quais se subscrevem os fitoterápicos e as formas de manipulação significa oferecer um atendimento qualificado para o nosso usuário, que é o nosso foco”, destacou.

A especialista em Responsabilidade Social da Bracell, Eliete Maria Luiza, enfatizou que a intenção é justamente capacitar para que a iniciativa seja revertida em reflexos positivos para as comunidades rurais. “A gente quer melhorar a qualidade de vida dessas comunidades. Quem mora nos grandes centros urbanos está tentando fazer esse caminho inverso, então por que não fazer esse movimento com quem já está ali, já pertence e já tem ali os recursos necessários para usufruir?”, questionou.

No total, 14 agentes de saúde do município e 16 representantes de comunidades participam da 1ª turma do curso de extensão, que teve as aulas iniciadas na última sexta-feira. A qualificação é oferecida gratuitamente aos participantes, que devem ter o mínimo de 75% de frequência e atingir a nota 7 em todas as disciplinas para a aprovação final.

Foto: Divulgação

A Bracell informou que priorizou, na formação da 1ª turma, os agentes de saúde da zona rural e representantes de comunidades quilombolas e assentamentos. Todos os aprovados contarão com certificação emitida pelo Instituto de Ciências e Naturopatia da Bahia.

Visando à ampliação e ao fortalecimento dessas práticas, no âmbito municipal, a Secretaria de Saúde (SESAU) comunicou que também cadastrou, em parceria com a Farmácia Verde e com a associação local, uma proposta junto ao Ministério da Saúde, que abriu um edital para municípios com interesse no credenciamento para implementação de serviços com esse cunho. A proposta de Alagoinhas tem como objetivo capacitar a mão de obra local no que diz respeito à ampliação de ações e serviços da Farmácia que existe na comunidade quilombola do Cangula, com a estruturação e consolidação de assistência farmacêutica em plantas medicinais e fitoterápicos.