Carolino cobra saída de gestor da Guarda Municipal de Salvador


Após ação da Guarda Municipal contra um grupo de professores grevistas nesta terça (7), na porta da Secretaria Municipal da Educação, na Avenida Garibaldi, o vereador Toinho Carolino (Podemos) pediu a urgente substituição do Diretor de Segurança Urbana e Prevenção à Violência, Maurício Rosa Lima. Para Carolino, renovar a gerência da pasta é o primeiro passo para combater o comportamento violento da GM.
“O que a Guarda Municipal fez com os professores é inadmissível. Usar armas, gás lacrimogêneo e spray de pimenta contra cidadãos pacíficos e desarmados é truculência e só enfatiza o quão equivocada é esta gestão”, bradou o vereador. Carolino lembrou ainda que são muitos os episódios questionáveis envolvendo agentes da GM. No carnaval deste ano, um grupo de foliões, entre eles um policial militar fora de serviço, foi recebido com golpes de cassetetes por guardas civis de Salvador. Em agosto de 2017, o próprio vereador foi detido porque questionou as agressões dos agentes municipais.
“Não vamos esperar que aconteça novamente para tomar uma atitude. A truculência virou marca da Guarda Municipal e isso é reflexo de como o grupo é conduzido. Os soteropolitanos não merecem isso. Esperamos que a Prefeitura Municipal adote  providências imediatas”, finalizou.

 

Fonte: Silvana Hinain- Jornalista

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *